#BringLifeNotTrash

Atualmente a biodiversidade marinha sofre grandes ameaças devido a comportamentos errados e destrutivos do ser humano. A poluição por plástico é responsável pela morte de mais de 100 mil mamíferos marinhos. É responsabilidade de todos agirmos no sentido de combater estes maus hábitos que estão a trazer a destruição dos ecossistemas marinhos. No mês de maio a LisbonPH desafia-o a fazer mais e melhor pelo mar.

Factos chocantes e informativos acerca da biodiversidade e poluição Marinha

Os animais são os principais afetados pela nossa poluição marinha.

O dia a dia de alguns animais mostra a urgência em resolver alguns problemas ambientais. Já foram retirados uns exorbitantes 40kg de lixo do estômago de uma baleia, que causaram a sua morte. Uma tartaruga desenvolveu uma carapaça mal-formada, quando uma argola de plástico se prendeu à sua volta. Uma cegonha ficou presa num saco de plástico. E o pescoço de uma foca foi rasgado por uma corda.

Sabes qual é o rio mais poluído do Mundo?

O rio Pasig, nas Filipinas, é considerado o rio mais poluído do Mundo e foi declarado biologicamente morto em 1990. O desperdício doméstico e os despejos industriais transformaram o Pasig num esgoto a céu aberto. Estima-se que, anualmente, sejam retiradas, dos oceanos, 63 700 toneladas de plástico que afloram do rio Pasig, em Manila. Na imagem podemos observar o Rio Pasig com 30 anos de diferença.

Sabes porque é que os animais confundem o plástico com comida?

Explicam os investigadores que o plástico não só se parece com comida, mas também tem o seu odor. O plástico que chega aos oceanos é colonizado por micróbios que lhe conferem o cheiro a peixe e os animais acabam por ingeri-lo.

Há comida de plástico... e comida com plástico.

Já ouviste falar de microplástico? Corresponde a pequenas porções de plástico picométricas provenientes dos plásticos despejados nos oceanos ou das águas residuais escoadas, carregadas de partículas de produtos de higiene e beleza. Este material circula livremente e é ingerido pelos corais e zooplâncton, que o transmitem ao longo da cadeia alimentar. Desta maneira, o plástico acaba por ser inserido na nossa alimentação através do sal, do peixe e do marisco e envenenar o nosso corpo.

Os tubarões brancos têm uma grande resistência a altos níveis de metais pesados no sangue.

Um grupo de tubarões brancos capturados na África do Sul acusou níveis alarmantes de arsénio, chumbo e mercúrio na corrente sanguínea, sem que tivesse algum impacto na sua saúde.

20 maio - Dia do Mar

22 maio - Dia da Biodiversidade

Ponha mãos à obra!

No passado dia 6 de Maio a equipa da LisbonPH deslocou-se até Tróia para uma atividade de voluntariado de limpeza de uma praia no âmbito da campanha de sensibilização. Agradecemos à Brigada do Mar a simpatia e toda a ajuda logística para tornar este dia possível. Foram limpos vários quilómetros de praia onde retirámos deste ecossistema vários objetos poluentes como garrafas de plástico e vidro, cadeiras, artigos de higiene, palhinhas, entre outros.

Faça a diferença e limpe as praias, sempre com o objetivo de trazer vida ao mar!

Alternativas para salvar a biodiversidade

Já foram lançados os primeiros protótipos de loiça comestível, que vêm substituir o uso de produtos descartáveis. É chamado Bioplástico comestível.

A União Europeia acaba com o consumo de plástico.

O Parlamento Europeu aprovou uma lei que proibirá a venda de produtos de plástico de utilização única em toda a União Europeia a partir de 2021. As novas regras proíbem certos produtos de plástico descartáveis para os quais existem alternativas, como pratos, talheres, copos, cotonetes, palhinhas e produtos de plásticos oxodegradáveis.

Foi inventado, na Indonésia, um saco 100% degradável, que se desfaz completamente em água, a qual pode ser posteriormente ingerida.

Há um país que recicla 97% das garrafas de plásticos.

A Noruega tem um sistema quase perfeito no combate à proliferação do plástico. Os produtores de garrafas de plástico pagam um imposto ambiental consoante a taxa de reciclagem e ficam isentos caso reciclem mais de 95% da sua produção e os cidadãos recebem o valor da embalagem quando a devolvem vazia nas lojas onde foram compradas.

Partilha esta onda azul!

Escolhe na galeria a mensagem que queres espalhar e partilha-a nos teus instastories! Vamos criar uma onda azul de apoio à Biodiversidade Marinha!