Diogo Parreira - JADE Portugal

Movimento Júnior: Impacto Gigante

Das naus que deram mundos ao mundo, séculos atrás, aprendemos a não nos conformarmos. Aprendemos a desafiar-nos e a superar-nos sempre – num espírito rebelde de querer sempre mais. Passam-se os tempos, mas há coisas que não mudam. Hoje Portugal assume-se como um país empreendedor.

O contínuo desenvolvimento e o contar do tempo que não pára traz-nos ao presente em que mais de 550 Júnior Empresários arregaçam mangas todos os dias e constroem as bases para um futuro cada vez melhor: o deles – e o do mundo em que vivemos. São estudantes universitários de áreas que atravessam a gestão, a engenharia, o direito, as ciências farmacêuticas, psicologia… Estudam como todos os outros, mas dizem-se mais inconformados: além dos livros carregam o peso de quem tem uma palavra a dizer nas dinâmicas das empresas. Definem estratégia, apoiam a construção de soluções e fazem acontecer.

Vozes da Europa falam em futuro brilhante, por cá fala-se em enorme potencial – afinal qual será a marca do Movimento Júnior amanhã? É de impacto positivo que se trata o que fazemos.

As Júnior Empresas são escolas do saber prático. Coexistindo no ambiente académico, serão cada vez mais como laboratórios de conhecimento onde nós, estudantes, aplicamos o que sabemos e expandimo-nos para novos domínio. A inovação continuará a marcar a reputação de uma instituição de ensino superior e as Júnior Empresas procurarão ser cada vez mais uma escola de excelência dentro da academia. O trajeto é claro: na medida que a reputação da Júnior Empresa crescer, acompanhará a tendência a reputação da faculdade aos olhos dos alunos. Afinal, espera-se que as Júnior Empresas se traduzam em elementos de diferenciação das universidades de norte a sul do país.

Mais ainda, as 14 Júnior Empresas do hoje e todas as demais que se juntarão amanhã serão as mais eficazes incubadoras de líderes. Revendo-se nas best practices do tecido empresarial são uma importante marca na nossa formação pessoal e profissional. E caber-nos-á a nós, estudantes do hoje, liderar os desafios que o futuro nos reserva. Potenciando o contacto com a realidade das empresas, as Júnior Empresas são um motor de desenvolvimento de talento – talento esse cada vez melhor reconhecido pelo mercado.

No mundo das ideias e dos projetos, os Júnior Empresários marcam todos os dias o tecido empresarial de forma direta. As centenas de projetos que todos os anos se fazem no movimento português – irreverentes na abordagem inovadora – são um contributo claro para as empresas ou entidades a que se destinam. Ao crescer a reputação do nosso movimento, esse impacto será cada vez maior.

Mas se quisermos, esse impacto vai muito mais longe. Não somos de estar parados e indiferentes aos problemas da sociedade – tornamo-nos pelas experiências que temos mais críticos, atentos e interessados. Este é o papel das Júnior Empresas na formação de uma geração focada em criar impacto positivo no meio onde se insere.

Se há quem eternamente duvide das qualidades dos portugueses, a verdade é que as práticas de gestão das Júnior Empresas são cada vez mais reconhecidas no espaço europeu e no Brasil (onde o movimento assume uma dimensão impressionante). Júnior Empresas cada vez mais orientadas para um mundo global, sem fronteiras, espelham bem as qualidades de Portugal lá fora. A projeção do país no estrangeiro será certamente ainda mais potenciada pelos Júnior Empresários.

Em boa verdade o futuro não podia ser mais entusiasmante. E é assim mesmo que o vemos: com entusiasmo. Porque no final do dia, trata-se de entregar tudo o que nós, Júnior Empresários, temos para entregar. E ir mudando o mundo à nossa maneira…

A JADE Portugal posiciona-se como o óleo do motor que nos guia ao futuro. A viagem já vai em curso. O destino é um amanhã que será, certamente, brilhante.

 

Diogo Parreira, Presidente JADE Portugal

Comments

comments